21/04/2019

Reflexologia das mãos e dos pés

Registros históricos atestam que egípcios, chineses, gregos, romanos e outros antigos povos conheciam e praticavam o que, muitos séculos mais tarde, recebeu o nome de 'teoria zonal', elaborada pelos médicos estadunidenses William FitzGerald e Joe Shelby Riley, na década de 1920.

Outro nome importante da terapia zonal é a fisioterapeuta Eunice Ingham. Pioneira nos anos de 1930 da reflexologia em sua forma atual, ela criou um método que tem nos pés e nas mãos a correspondência dos órgãos do corpo humano e a terapia zonal.


Os reflexos nos pés são a imagem espetacular e fiel
dos órgãos, funções e estruturas do corpo humano. 


[Eunice D. Ingham]


Foi quando a terapia passou a ser chamada reflexologia podal.

De acordo com essa teoria, há no corpo humano um sistema de canais verticais ou longitudinais e canais horizontais ou transversais. Os primeiros ligam os pés à cabeça e descem pelos braços e mãos ou ligam as mãos até à cabeça e descem aos pés; são 5 zonas de cada lato do corpo, contadas a partir do dedão. Os segundos - transversais - identificam os 3 níveis do corpo delimitados pelos ossos dos pés [7 tarsos, 5 metatarsos e 14 falanges].

Hanne Marquardt, terapeuta alemã, identificou os canais horizontais em Cintura escapular [cabeça], Cintura [tórax] e Cintura pélvica [pélvis], formando 4 linhas imaginárias: cabeça e pescoço, peito e abdome, estomago e pélvis, membros inferiores e mãos.


São milhares de terminais nervosos nos pés e nas mãos. Quando estão muito sensíveis é como se formassem cristais afetando a circulação sanguínea do órgão que não funciona como deve. É como se esse mal funcionamento refletisse naquela área. Na medida em que o ponto é estimulado, via medula o cérebro é informado [impulso elétrico] da disfunção e ativa o órgão, visando a sua normalização e restaurando a circulação sanguínea.

Diferente dos pés, geralmente as mãos são menos sensíveis, possivelmente por serem menos protegidas - o que não quer dizer que não é efetiva a ação terapêutica e prazerosa a massagem ao final da sessão.

São efeitos da reflexologia nas mãos e pés - durante e após geralmente 8 a 10 sessões: diminuição de dores corporais, eliminação de inflamações, estimulação da corrente sanguínea, oxigenação dos órgãos, expulsão de toxinas, melhora do sono, diminuição da ansiedade, do estresse... Somente em alguns casos, a terapia não é indicada. Exatamente por isso, é fundamental fazer a anamnese antes de iniciar o tratamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário