10/06/2019

Escravidão atual

Essa é a nova onda do mundo do trabalho!
Uma maravilha!
Uma revolução!
Algo admirável e super aceito por muita gente!


“Pra onde devo levar a senhora?” 
“Que tipo de alimento devo trazer pro senhor?”
“A quem devo entregar a mercadoria?”
“Atenção colaborador da limpeza: compareça com urgência no corredor tal.”


Na realidade, estamos uma vez mais atualizando, de forma legal, o que de mais nojento a humanidade faz consigo mesma: escravizar.

O que pode haver de mais desumano do que des-hominizar o humano? O que pode haver de mais perverso do que alguém transformar o outro em seu escravo? O que pode passar na cabeça de uma pessoa que tem e sabe que a outra é igual ela, tem as mesmas necessidades, os mesmos sonhos e, ainda assim, trata essa pessoa como serviçal?

Alguém que acha “normal” que o outro e a outra façam o que ela pode fazer, que limpem o que ela sujou, que defenda o que ela acha que é dela… e justifica dizendo que paga em dinheiro e de forma justa tudo isso, é alguém minimamente humano?

Um comentário:

  1. TERESA MATERA08:48

    Leia: A servidão voluntária, de Etienne de la Boetie.

    ResponderExcluir