15/09/2019

Padrões de sentimento e pensamento

A origem da palavra padrão é latina: 'patronus' ou 'pater'; em português, PAI.

Padrão é o mesmo que exemplo, modelo, paradigma, referência, esquema... É algo que carregamos conosco e, sistematicamente, tendemos repetir em nosso dia a dia.

Padrões de sentimento e pensamento, então, são os modos de sentir e pensar que recorrentemente utilizamos no decorrer da vida. São padrões que acabam por definir nosso modo de agir com as pessoas, com o mundo e, sobretudo, conosco mesmos.

Penso numa pergunta extremamente simples: o que você sente é o que você sente?

Considere o modo como você sente a tristeza ante o descaso de alguém ou então a alegria de encontrar outro alguém. Esse jeito de sentir é mesmo o seu jeito de sentir? Ou é repetição do modo como os outros, especialmente os mais próximos, sentem? Não terá sido por convivência que você tomou para si o que, talvez, seja próprio deles?

Outra pergunta, igualmente simples: o que você pensa é o que você pensa?

O modo como você se expressa ou como bota pra fora o que passa pela sua cabeça tem realmente a ver com o que você pensa? Ou é mera reprodução do que o outro diz porque você tem medo de não ser reconhecido pelo grupo, de  não ser aceito e ficar sozinho?

Ora, é compreensível que os atos de sentir e pensar sejam reproduções do meio em que a gente nasceu e viveu os primeiros anos. Não caímos do céu e, portanto, temos tudo a ver com o ambiente inicial. É possível até que não conseguíssemos sobreviver se não repetíssemos o que nos foi ensinado.

Mas se a partir do momento em que conseguimos nos movimentar mais livremente não contamos com pais, professores e amigos que apostem na nossa autonomia, a possibilidade de que venhamos a ser meros repetidores do que os outros dizem é enorme. Tudo, aliás, contribui para que seja assim. Quanto menos sentirmos e pensarmos por nós mesmos, tanto melhor. Não damos trabalho e as coisas seguem como sempre foram...

Ultrapassar essa barreira, quebrar padrões de sentimento e pensamento, contudo, é algo que se impõe a quem busca a via de acesso a si mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário